Governo Lula: um cabide de empregos

17out08

Qual motivo para atual governo se preocupar com despesas?

Qual motivo para ficar preocupado em ter cada vez mais barnabés?

Qual motivo para ficar preocupado se o governo gasta mais do que arrecada? Em ser perdulário?

Qual motivo para se preocupar com a liquidez do mercado?

Qual motivo para se preocupar com o Custo Brasil?

Qual motivo para se preocupar com a gestão pública?

Pelo visto nenhuma, em reportagem da Agência Estado na íntegra:

A aprovação na noite de 15 de outubro, pela Câmara dos Deputados de duas medidas provisórias (MPs), que concederam reajuste salarial aos servidores públicos também elevou para mais de 82 mil os cargos criados apenas neste ano pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O levantamento foi feito pelo deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP), que tem acompanhado os projetos e as MPs que tratam do tema. Segundo ele, o impacto financeiro dos 82.424 cargos e funções gratificadas é de R$ 29,93 bilhões por ano.

“Nunca antes na história do País se criou tantos cargos como neste ano”, disse Madeira.

O deputado tentou retirar o item da MP 441 que criava 11.640 cargos durante a votação de ontem na sessão noturna da Câmara, mas havia acordo entre os líderes para aprovar a MP de forma simbólica.

juniao.com.br

Charge: juniao.com.br

“A oposição tem uma certa responsabilidade, porque foi complacente com a aprovação das medidas provisórias”, afirmou o deputado, que fez questão de registrar seus votos contrários às MPs na sessão.

As duas MPs aprovadas concedem reajuste salarial para 471.477 servidores públicos civis, com aumento salarial de até 150%. O reajuste, que é escalonado e vai até 2012 em alguns casos, terá um impacto nos gastos públicos de R$ 3,45 bilhões, em 2008, e de R$ 16,6 bilhões, em 2011.

“Estão comprometendo o futuro. Estão criando despesas sem apontar fonte de receita para isso”, afirmou Madeira.

Na MP 440, também aprovada em 15 de outubro, foi incluída a criação de 2 mil cargos para a Polícia Federal (PF).

Até entendo que em muitos casos sim, é preciso ter funcionários públicos, como é este o caso da PF, mas e o restante?

Um bom exemplo de falta de mão de obra em serviços essenciais, é um artigo da revista Exame intitulada Alfândega quase fantasma, onde é constatado o absurdo que o maior porto brasileiro funciona com um único funcionário durante 12 horas do dia. Link

Veja também:

11.10.2008: Imagem revoltante: atendimento especializado no INSS

31.05.2008: Brasileiro trabalhou os 148 dias de 2008 só para pagar impostos, diz entidade

Anúncios


No Responses Yet to “Governo Lula: um cabide de empregos”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: