Crise financeira internacional e o Brasil por Stephen Kanitz

12out08

Em momentos de crise como a que estamos presenciando é necessário ter calma e procurar enteder os fatos e tentar agir com bom senso e na direção certa. E como fazer isso? Como Kanitz muito bem salientou, a mídia, a imprensa, simplesmente perdeu a capacidade de filtrar e processar informação.

Confiar nos políticos? Nos gestores públicos deste governo? Se na imprensa é preciso desconfiar…

Por sorte, nós temos intelectuais brilhantes e que estão preocupados em nos brindar com uma análise correta dos fatos. E Stephen Kanitz é sem dúvida um deles.

O que Fazer Nesta Crise?

Toda crise tem sete fases.

Fase 1. Não há problema na economia, diz a autoridade econômica, é tudo boato.

Fase 2. Sim, temos um problema mas tudo está sob controle.

Fase 3. O problema é grave mas medidas corretivas já foram tomadas.

Fase 4. O problema é muito grave mas as medidas emergenciais surtirão efeito.

Fase 5. Pânico geral e salve-se quem puder.

Fase 6. Comissões de inquérito e caça aos culpados.

Fase 7. Identificação e prisão dos inocentes.

Os Estados Unidos e a Europa estão na fase 5. Brasil, China e Índia estão na Fase 3. Precisamos nos proteger contra a possibilidade de chegarmos na Fase 5, quando basta um entrevistado na televisão afirmar “que esta crise é igual ou pior que a de 1929”, como vários já falaram, ou escrever no jornal “as conseqüências da crise chegaram definitivamente no Brasil”, como já foi publicado, e gerar pânico por aqui.

Não, a crise ainda não chegou no Brasil, ainda estamos na Fase 3 e mesmo se crescermos 0% este ano, o que ninguém prevê, toda empresa irá vender a mesma coisa no ano que vem. Sua promoção pode estar em risco mas não o seu emprego.

Ademais esta crise nada tem a ver, nem terá, com a severidade da crise de 1929, quando 25% dos trabalhadores perderam seus empregos e que durou até 1940 com 14%. Na pior das hipóteses, o desemprego nos Estados Unidos aumentará 3%, mesmo assim só por 24 meses.

Se tivessem líderes administrativos socialmente responsáveis, eles já teriam ido a público garantir que manteriam o nível de emprego de suas empresas nos próximos 12 meses. Hoje custa mais para se treinar um novo funcionário do que para mantê-lo fazendo algo por 12 meses.

Depois que Alan Greenspan e Nouriel Roubini saíram dizendo que a crise era igual à de 1929, todos os americanos pararam de gastar, aumentando sua poupança e prevendo o pior. Ninguém sabe quem serão os 25% de desempregados. Quando 100% dos consumidores param de gastar por um único mês, cria-se uma espiral recessiva imprevisível. Outra alternativa seria alertar os 3% que talvez sejam demitidos para economizar, para que os 97% possam manter normalmente suas compras evitando a espiral recessiva.

Na crise de 1929, 4.000 bancos quebraram, e a mera referência a 1929 como fizeram Greenspan e Roubini, leva pessoas leigas a correr para os bancos, o que aconteceu agora na Europa.

A imprensa perdeu a capacidade de filtrar e processar informação premida pelo tempo exíguo para colocar tudo na internet. Publicam o que vier, especialmente se for notícia ruim.

Nenhum banco comercial irá quebrar, nenhum ainda quebrou nos EEUU, e mesmo se forem um ou dois, nada se compara com 4.000. Bancos sempre quebram mas ninguém percebe. Mesmo se quebrarem, o seu dinheiro, ao contrário de 1929, está no fundo DI e não no Banco.

O Fundo DI está no SEU NOME e dos demais cotistas, e se um banco brasileiro quebrar, o que não vai acontecer, seu dinheiro está salvo. No máximo você terá de esperar uma semana para a troca de administrador do seu fundo. O dinheiro está aplicado em títulos do tesouro em SEU NOME, não do Banco.

Deixar o dinheiro onde está é o mais seguro. Se você resgatar o seu fundo DI, o dinheiro cai na sua conta, e se o banco quebrar justo neste dia, você vira um credor do banco. Nossos bancos estão recebendo depósitos dos apavorados estrangeiros. Muita gente em pânico está saldando suas cotas em fundos de ações e o seu gestor é OBRIGADO a vender uma ação mesmo com ela caindo 20% no dia, algo que você jamais faria.

Acionistas majoritários não estão em pânico, nem podem nem querem vender suas ações. Só os minoritários se sentem uns idiotas porque não venderam na “alta”.

Não temos bancos de investimento no Brasil. De fato, Roberto Campos implantou neste país este mesmo modelo americano que está ruindo, mas felizmente foi uma lei que “não pegou”. Problema a menos.

Só temos bancos comerciais, e estes são muito bem controlados pelo Banco Central. Além do mais, nossos bancos têm dono, e por isto estão pouco alavancados, 4 a 5 vezes, contra 20 a 25 vezes dos bancos de investimentos americanos.

O Brasil não está alavancado. Nossos créditos diretos ao consumidor não passam de 36% do PIB, e devem crescer para 40% no ano que vem. Os Estados Unidos estão alavancados em 160% do PIB e é esta desalavancagem súbita que está causando problemas.

Nosso Banco Central, adotou o que venho alertando há anos a países e famílias – a política de ter reservas para os dias de crise e hoje temos US$ 200 bilhões. Pela primeira vez o Brasil tem reservas para sustentar uma crise duradoura, sem ter que se endividar para cobrir furos de caixa.

Temos um sistema financeiro dos mais modernos e rápidos do mundo implantado devido à inflação galopante dos anos 90. Nos Estados Unidos demora-se duas semanas para se descontar um cheque entre bancos, por isto o sistema travou. Nenhum banco confia em outro banco numa crise destas.

Esta é a hora para disseminar a nossa força, as nossas reservas, a competência de Henrique Meirelles, primeiro administrador financeiro (Coppead) a comandar o nosso Banco Central, e já se nota a diferença. Está na hora de mostrarmos ao mundo que como a China e Índia, nós vamos crescer via mercado interno, com produtos populares, tese que há anos venho defendendo.

Esta é a hora de mostrar o que DÁ CERTO no Brasil em vez de conseguir fama no rádio e na televisão mostrando o que poderia dar errado.

Lembre-se que os verdadeiros culpados já estão se movimentando para culpar os inocentes, e assim saírem incólumes e mais poderosos.

Avalie este artigo no site de Stephen Kanitz. Link

Quer saber quem é Stephen Kanitz? Leia seu currículo. Link

Links relacionados sobre a crise financeira internacional aqui no blog:

12.10.2008: Vídeo: governo Lula e a crise financeira internacional por Arnaldo Jabor

09.10.2008: Relógio da Dívida Nacional americana ultrapassa os US$ 10 trilhões

03.10.2008: Financiamento de carros: a diferença entre Brasil e EUA em meio à crise

14.04.2008: Entenda o Subprime. Um mercado estúpido e ganancioso dos EUA

04.04.2008: A economia chinesa vai desacelerar?

27.01.2008: Brasil: Demanda interna é o que interessa

Mais artigos de Sthepen Kanitz:

11.05.2008: Ponto de vista: Stephen Kanitz, uma manchete histórica

Anúncios


10 Responses to “Crise financeira internacional e o Brasil por Stephen Kanitz”

  1. 1 Mauro Souza

    Brilhante o artigo, sobretudo na crítca à imprensa, é incrível como comentaristas premiados como CAS e ML, entre outros só conseguem ver o feio; Tudo é temeroso, não está certo, é inconsequente.
    Recentemente pude me deliciar ao ouvir o CAS no ar na CBN levar um puxão de orelha, pois eu me lembro muito bem que ele criticava o BC quando começou usar dinheiro para comprar dólares e fazer as reservas.

  2. Olá Mauro,

    chega ser sufocante acompanhar a mídia não??!! Sei que o trabalho de todo jornalista é divulgar os fatos, mas infelizmente nem sempre da maneira correta, é sempre tendencioso. Será porque vende mais? Enfim, feliz da gente poder acompanhar algumas palavras sábias como a do professor Kanitz.

    Obrigado por deixar a sua mensagem aqui no blog.

    Abraços

  3. 3 Beatriz Oliveira

    qual a diferença entre fundo DI e CDB? tem risco o CDB, pois são reservas para caso de doença de meus pais, já são idosos e com problemas de saude não tem plano de saude.obrigado. Brilhante este comentário

  4. Olá Beatriz,

    O editor deste blog é um publicitário e portanto, não sou especialista em investimentos, mas assim mesmo vou deixar algumas considerações para você.

    A equação é sempre esta: quanto mais riscos, maior os ganhos, e quanto menos riscos, menores os ganhos. Isto é básico. Mas em tempos de insegurança como a que vivemos agora? Bom, eu aconselho você consultar o seu gerente de banco de confiança, ou se não tiver, você pesquisar na internet que tem vários, sites, fóruns para você sentir o mercado.

    Eu selecionei alguns links que explicam as nuances dos investimentos. Tem muito mais obviamente:

    http://diarionet.terra.com.br/titulos_privados.action.aspx?idPageItem=8883

    http://www.unibanco.com.br/ivt/per/cdb/index.asp

    http://www.bb.com.br/portalbb/page106,116,2137,1,1,1,1.bb?codigoNoticia=9930&codigoMenu=1092

    Existem até CDB prefixado no mercado:

    http://www.shopinvest.com.br/br/bprime/cdb_prefixado.asp

    Como você pode reparar, no próprio site de grandes instituiçõs bancárias tem muita informação. Aliás, para o investidor, o melhor aliado é a informação, então, o melhor a fazer é “correr atrás”, dá um trabalhão, mas a internet está à disposição para nos ajudar.

    Espero ter ajudado,

    Abraços

  5. 5 Norberto

    Caro Kanitz,

    Esta matéria deve ser publicada o mais breve possível e fazer chegar as mão de consumidores, especuladores e pessoas que apenas vê o lado ruim de uma notícia, ou seja, notícia ruim, vende não é mesmo? Portanto, devemos fazer com que estas “notícias ruins” sirvam de alerta a pessoas que sequer sabem o que está por vir.

    Atte.

    Norberto

  6. ´´´´é leeeeeeeeeeeeeegar sub cai pira do terio xau so e essa materia é legar xau soooooorrr

  7. Navegando por la web me he encontrado con tu sitio. Me parece bastante interesante. Saludos.


  1. 1 Crise financeira internacional por F/Nazca Saatchi & Saatchi « Estratégia Empresarial
  2. 2 Ater está na 20º Posição dos 100 post´s de destaque Hoje! « Teo
  3. 3 4º post mais lido do Wordpress Hoje! « Adrenalina Futebol Clube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: