Montadoras sul-coreanas conquistam espaço no Brasil.

07ago08

O mercado aquecido tem espaço para diversas montadoras, inclusive aquelas com nome bem complicado, caso da Ssangyong, enfim, a tendência é as vendas continuarem elevadas, o próprio financiamento de carros atingiu no mês de julho a exorbitante quantia de R$ 84,3 bilhões, o que representa um crescimento de 18,6% em relação ao mesmo mês do ano passado, afirmou Jackson Schneider, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Leia mais aqui.

Leia reportagem na íntegra do jornal DCI:

Foi-se o tempo em que os veículos fabricados por montadoras sul-coreanas eram vistos com maus-olhos no mercado, devido à baixa qualidade e pouca tecnologia, principalmente em design. Prova disso são as vendas recordes que os automóveis das três principais empresas, Hyundai, Kia Motors do Brasil e Ssangyong, vêm conquistando no Brasil: os licenciamentos, somaram, no primeiro semestre de 2008, cerca de 31,85 mil unidades.

De acordo com Vitor Meizikas, consultor da Molicar – consultoria especializada em avaliações de veículos, os principais atrativos para a compra dos automóveis fabricados pelas sul-coreanas são o preço, que costuma girar em torno de R$ 80 mil e a semelhança dos modelos aos de
outros mais caros, como o Touareg da Volkswagen.

“A combinação de preço baixo e perfil parecido ao de automóveis de maior valor agregado atrai os consumidores emergentes, os novos ricos”, avaliou Meizikas.

Segundo ele, esse tipo de consumidor pertence ao nicho de mercado
específico das montadoras sul-coreanas.

“Os clientes da classe AA, ou os que conhecem profundamente o setor automobilístico, investem mais, em busca de durabilidade e, também, de maiores garantias”.

Ainda de acordo com o consultor, as ofertas de garantia de até três anos e os atrativos planos de financiamento seduzem os chamados “novos-ricos”.

“É preciso esperar para que seja possível analisar o custo-benefício desses automóveis. Se custam pouco e ao mesmo tempo detêm a performance e a qualidade das grandes marcas”, contemporizou.

A Kia , que antes era de posse estatal e hoje é controlada pela gigante sul-coreana Hyundai, é uma das que mais crescem entre as companhias sul-coreanas.

Os números divulgados de julho, mês que registrou 2.476 unidades, 447,8% mais em relação às 452 unidades em igual período do ano passado e 42,2% mais ante ao seu desempenho de 1.741 veículos no último mês de junho. No acumulado de janeiro a julho, ainda em emplacamento, a Kia chegou a 11.508 unidades, 322,3% mais em relação às 2.725 unidades no mesmo período de 2007. A montadora não possui fábricas no Brasil.

Com grandes planos para o País, a Hyundai no Brasil, que atua conjuntamente com a Caoa Montadora de Veículos, registrou no primeiro semestre deste ano 20,9 unidades vendidas.

A montadora possui em desenvolvimento desde 2007 uma unidade de produção na cidade de Anápolis, Goiás, onde já fabrica o caminhão de luxo HR, com expectativa de produção de 10 mil unidades anuais e deve começar a produzir no terceiro trimestre de 2008 o utilitário de luxo Tucson e em seguida um terceiro modelo – o sport utility Santa Fé. Os investimentos totais contam R$ 1,2 bilhão.

Há a possibilidade de uma segunda fábrica, com capacidade para serem
produzidas 100 mil unidades anuais, segundo o vice-presidente da
Hyundai, Kim Dong-Jin. A unidade possivelmente iniciará suas operações
em 2010 e deve absorver mais investimentos do que a unidade em
Anápolis.

A de menor porte entre as outras marcas, a Ssangyong, obteve no
primeiro semestre um incremento 20 vezes maior nas vendas, totalizando
750 unidades nos primeiros seis meses do ano. Em mesmo período de
2007, foram licenciados 38 veículos. A expectativa da empresa é de que
1.800 unidades sejam vendidas até o final do ano.

Duelo com japonesas
Conhecidas por copiarem no passado os modelos japoneses, as sul-coreanas conseguiram incrementar seus portfólios nos últimos anos
e impulsionar as vendas ao redor do mundo, a partir de fortes investimentos em engenharia e design. Com o desenvolvimento, conseguiram brigar de igual para igual com as maiores rivais: as montadoras japonesas.

No primeiro semestre de 2008, a Toyota registrou 19,5 mil unidades
vendidas, abaixo das 20,9 unidades licenciadas da Hyundai. A também
japonesa Nissan, que cresceu 227,3% de janeiro a junho, marcou 5.568
veículos emplacados.

[via jornal DCI]

Artigos relacionados:

Os carros da Suzuki estão de volta ao Brasil.

José Luiz Gandini ainda sonha em ter uma fábrica da Kia Motors no Brasil.

Acordo automotivo entre Brasil e Uruguai garante importação de carros e blindados.

Anúncios


2 Responses to “Montadoras sul-coreanas conquistam espaço no Brasil.”


  1. 1 Hyundai: mais uma montadora no estado de São Paulo? « Estratégia Empresarial
  2. 2 Os veículos da chinesa Chana podem ser fabricados em Minas Gerais « Estratégia Empresarial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: