Concorrência para Embraer: conheça os planos japoneses para a indústria aeronáutica

08abr08

Este ano, além de tornar-se a maior montadora do planeta, a Toyota tem planos de ingressar na indústria aeronáutica.

Bloomberg noticiou que a Toyota planeja aumentar para 17% o controle na Fuji Heavy Industries, matriz da Subaru no Japão. A Toyota já possui 8,7%, adquiridos em 2005 da General Motors em uma transação anterior.

Segundo o site, as últimas alterações nas leis japonesas estão permitindo a possibilidade da da fabricante japonesa em “morder” mais um pedaço da Subaru.

Caso essa transação ocorra, há duas possibilidades: ou a Toyota estreita os laços com a Subaru na fabricação de automóveis, ou a compradora parte para um lado bem distinto, a aviação.

Como a Fuji também concentra grandes negócios na indústria aeroespacial, essa poderia ser a via da Toyota para estender seus tentáculos por outros mercados.

Outra possibilidade é a Toyota fazer aportes na empresa a ser criada pela Mitsubishi Heavy Industries Ltd., maior fabricante de equipamentos industriais do Japão, para projetar uma próxima geração de jatos de passageiros mais eficientes em termos de combustíveis, disse a assessora da Toyota, Kayo Doi.

Mitsubishi Heavy convidou-nos para investir e estamos considerando”, disse ela, acrescentando que nada foi decidido ainda.

O comentário veio depois do jornal Asahi Shimbun publicar que a Toyota tem planos de colocar até 10 bilhões de ienes (100 milhões de dólares) para a empresa a ser criada, em abril deste ano.

A nova empresa seria capitalizada em cerca de 100 bilhões de ienes (1 bilhão de dólares, com a Mitsubishi Heavy assumindo 60%, disse o jornal sem identificar suas fontes.

Se o plano for avante, a Toyota vai juntar-se a segunda maior empresa automobilística do Japão, a Honda com seu projeto HondaJet, na expansão de seus interesses comerciais em aviação.

HondaJet

O HondaJet tem características aerodinâmicas inovadoras que propiciam um maior desempenho e economia no comsumo de combustíveis. O avião foi desenvolvido em conjunto com a Piper Aircraft durante 9 anos. Mais infos aqui.

A Honda começou em outubro de 2006 nos EUA a aceitar encomendas de seu HondaJet, com um só motor e capacidade para 7 a 8 lugares. Este avião tem atraído interesse devido a escalada nos preços dos combustíveis.

Depois de receber mais de 100 encomendas para o HondaJet nos EUA, a empresa comentou que vai começar a receber encomendas provenientes do Canadá e do México. O preço de tabela sugerido é de US$ 3,9 milhões.

A Mitsubishi Heavy através de seu porta-voz disse que a empresa “vem reinvidicando com outras empresas na cooperação de um projeto de jato doméstico, mas o projeto vem sendo recusado.

Mitsubishi Heavy está desenvolvendo dois tipos de combustíveis mais eficientes em aviões de passageiros de 70 ou 90 lugares no chamado Mitsubishi Regional Jet Project visando lançamento em 2013.

Mitsubishi MRJ90

Portions Copyright © 1999-2008 by Aero-News Network, Inc.

Portions Copyright © 1999-2008 by Aero-News Network, Inc.

O plano tem como objetivo melhorar drasticamente a eficiência de combustível, com uso de materiais em fibra de carbono para diminuir o peso da aeronave em 30%, de acordo com a empresa.

Seria o primeiro projeto japonês de avião desde o YS-11 Turboprop, avião regional, que fez seu vôo de estréia em 1962. A produção foi encerrada em 1974.

A All Nippon Airways (ANA), a segunda maior companhia aérea do Japão, disse em janeiro que estava considerando o novo jato, mas também afirmou estar examinando outros aviões das empresas Bombardier (Canadá) e a brasileira Embraer.

O jornal Asahi disse que a maior dificuldade no desenvolvimento deste projeto é seu custo estimado em 150 bilhões de ienes (1 bilhão e 500 milhões de dólares).

Mitsubishi Heavy tem convidado empresas de trading, bancos e outras empresas japonesas a investirem neste projeto, disse a empresa.

Outros fabricantes como a Ford, General Motors e Chrysler tinham projetos de aviões comerciais e aeroespaciais, mas todos foram vendidos na década de 1960.

Clique na imagem para ampliar:
Toyota airplane
Vôo teste da Toyota, do avião de quatro lugares, com um só motor em 2002 na Califórnia.

A assessora da Toyota disse que a empresa continua suas pesquisas na área, mas recusou comentar se a empresa tinha decidido fabricar aviões por conta própria.

“Temos pesquisado a possibilidade de incorporar um motor de avião em automóveis”, disse ela.

A Embraer vem aconpanhado de perto os desdobramentos destas investidas japonesas na área, principalmente no caso do avião Mitsubishi MRJ90.

A empresa espera que o governo brasileiro se posicione contra eventuais violações de regras da OMC no financiamento da aeronave, afirmou o presidente da companhia brasileira.

“O Japão é membro da OMC e o Brasil não vai assistir a um subsídio governamental a um produto comercial” sem reagir, disse o presidente da maior fabricante de jatos regionais do mundo, Frederico Curado.

“Esse assunto vai ser monitorado de perto pelo governo brasileiro, e assim esperamos que seja. Não posso falar pelo governo brasileiro, mas posso falar que nós o incentivaremos a isso”, afirmou Curado durante o evento Reuters Latin America Investment Summit que aconteceu em março.

“Não é razoável que alguém desenvolva um produto novo com subsídios do contribuinte japonês. Não é razoável mesmo, porque no Brasil isso não é feito”, acrescentou.

Para Curado, os planos da Mitsubishi Heavy não representam uma ameaça para a companhia brasileira, pelo menos por enquanto.

“Não é ameaça hoje, ou nos próximos 5 a 10 anos. Daqui a 20, 25 anos, pode ser uma tremenda ameaça e os chineses também poderão ser, dependendo da obstinação deles”, disse Curado.

Leia mais sobre a Embraer aqui no blog:

Embraer: Revela o 1º jato executivo Phenom 300.

Imagens dos novos jatos executivos MSJ e MLJ da Embraer.

Atualização:

06.04.2011: Mitsubishi inicia produção de sua primeira linha de aviões

02.02.2010: Rival da Embraer, Mitsubishi diz que MRJ terá 30% do mercado

04.09.2008: Boeing apoiará operação de jato regional da Mitsubishi Heavy

04.06.2008: Honda vende primeiro jato na Europa

Fontes:
Carsale
Agência Estado
Agência AFP de Tokyo

AutoBlog
Aero News
AwWeb



5 Responses to “Concorrência para Embraer: conheça os planos japoneses para a indústria aeronáutica”


  1. 1 Toyota confirma investimento em fábrica na Índia enquanto no Brasil impera a indefinição. « Estratégia Empresarial
  2. 2 Embraer: Revela o 1º jato executivo Phenom 300. « Estratégia Empresarial
  3. 3 Fim da novela: nova fábrica da Toyota será mesmo no Estado de São Paulo « Estratégia Empresarial
  4. 4 Vídeo: entrega do 1º Airbus A380 para Qantas « Estratégia Empresarial
  5. 5 A novela da 2ª fábrica da Toyota no Brasil. « Estratégia Empresarial

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: