Acidente no Expresso Tiradentes em São Paulo: As toneladas do descaso.

02abr08

Uma promessa em 1996, do então prefeito da cidade Celso Pitta (PTB), o Fura-Fila deveria ter um total de 170 km de extensão.

014359623001.jpg
Foto reprodução TV Globo

Mais de 10 anos após o seu lançamento, o Expresso Tiradentes que também já foi batizado de Paulistão, têm apenas 8 km em funcionamento, do Mercado Municipal, na região central, até o Sacomã na Zona Sul. A previsão? Que tenha míseros 32 km em sua totalidade.

No acidente ocorrido ontem não constava nem no projeto original, bom quanto a isso pouco importa, afinal foi um acidente que poderia ser evitado se não fosse a “obra” uma “obra” do descaso.

08092301.jpg
Apu Gomes/Folha Imagem

Engenheiros ouvidos pela Folha de São Paulo disseram que a falha na obra era fácil de ser evitada:

“É muito difícil que tenha havido erro de cálculo estrutural”. O mais provável, para ele, é ter havido uma falha no “processo construtivo” nesse trecho da obra, de acordo com Natan Levental, coordenador do setor de estruturas do Instituto de Engenharia de São Paulo.

O engenheiro fez uma comparação entre o acidente de ontem com o ocorrido na estação Pinheiros do Metrô:

“Assim como no acidente do Metrô, a realidade se mostrou diferente do projeto. Esses acidentes que têm acontecido com certa freqüência, é claro que são imprevistos, mas imprevistos que alguém poderia, com um olho de raio-X, ter evitado. Poderia ter sido tomado um cuidado além da média”, afirmou.

Em entrevista ontem mesmo, o prefeito Kassab negou ter havido falta de fiscalização na obra. Em quem acreditar? Em um político tentando se esquivar do problema ou de um especialista na área? Fácil de advinhar.

O próprio prefeito Kassab prometeu punição aos responsáveis pelo acidente. Se a cratera do Metrô ainda não temos um desfecho definitivo o que dizer de mais um acidente? Muito mais que achar erros é preciso que se tenha planejamento minucioso para que erros não ocorram mais, como vem acontecendo com uma certa regularidade.

Resumindo, erros em obras que além de custarem vidas humanas, por sorte este não houve nenhum, nos proporcionam recordes e mais recordes em congestionamentos intermináveis.

Assista reportagem da Band News sobre o acidente:

Segundo o urbanista Cândido Malta Campos Filho, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, a cidade de São Paulo vai parar até 2.012, literalmente!

Não duvido das palavras do urbanista, mas sim do prazo 2.012, que pelo visto será antecipado com larga folga.

Ou quem sabe se proíba a venda de mais carros novos daqui um tempo, opa, isto sim, um 1º de abril atrasado…

Anúncios


No Responses Yet to “Acidente no Expresso Tiradentes em São Paulo: As toneladas do descaso.”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: