Apagão é a conclusão do estudo “O PAC e o setor elétrico: Desafios para o abastecimento do mercado brasileiro (2007-2010)”

26fev08

apagao71.jpg Esta não é a primeira vez que comento a questão do apagão. Infelizmente os nossos governantes não deram a devida atenção ao fato e, mais grave, não acordaram para uma realidade que exige muito mais que falatório e retóricas “marketeiras”. O estudo é do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), órgão ligado ao Ministério de Planejamento do Longo Prazo, assinado pelos economistas Bolivar Pêgo e Carlos Álvares da Silva Campos Neto. Vejam as suas conclusões: Eles observaram dois cenários, e em ambos, ficou constatado que a meta de geração do PAC não é suficiente para atender um crescimento da demanda de 6,5% ao ano

“Apesar da relevância dos investimentos do PAC, estes não são suficientes para eliminar um possível risco de insuficiência da oferta de energia elétrica no Brasil, ainda que se considere não haver atrasos no cronograma de suas obras”, afirma o texto.

Eles ressaltam que a garantia de abastecimento do mercado, até 2013, “está correndo sério risco”. Isso acontece devido ao que os autores do texto apontam como crescente déficit de geração. Um dos cenários avaliados utiliza dados do Ministério de Minas e Energia. Os números mostram que o País chegará a 2010 com déficit de 9,3 mil MW (megawatts), que poderá chegar a 13,5 mil MW no ano seguinte.

“Tal cenário indica dificuldades crescentes de garantia de abastecimento do mercado de energia elétrica para os próximos anos”, aponta o estudo.

No segundo cenário, mesmo com a adição prevista de 12.386 MW de obras do PAC, os economistas indicam que não serão suficientes para atendimento do crescimento da demanda de 6,5% no período. Essa demanda é calculada com base em incremento do PIB de 5% ao ano. O estudo acrescenta que “algumas medidas devem ser tomadas para amenizar o risco de desabastecimento.” Entre elas, viabilizar dois ou três navios conversores de GNL (Gás Natural Liquefeito), aumento da capacidade das caldeiras das usinas térmicas movidas a bagaço de cana, além do cumprimento do cronograma de entrada em operação das térmicas movidas a óleo combustível, cuja energia já foi leiloada.

“Além disso, é preciso contar com um regime favorável; caso contrário, hidrológicoa insuficiência da oferta já deverá ser observada em 2009“, completa o estudo.

O documento do IPEA diz ainda que a garantia de abastecimento do mercado até 2013 está correndo “sério risco“, tendo em vista o aumento crescente do déficit de geração, particularmente para os anos de 2010 e 2011, os quais, ainda segundo eles, são reconhecidos pelo próprio governo como “anos críticos”. “Dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) apresentam um risco de déficit de 4,5% em 2010, e de 10% (o dobro do que o mercado de energia aceita como limite) em 2011″, concluem os pesquisadores. O PAC do setor elétrico prevê investimentos de R$ 78,4 bilhões, entre 2007 e 2010, nos segmentos de geração e transmissão de energia. O texto destaca que grandes empreendimentos previstos no PAC, como as usinas do Complexo do Rio Madeira, só entrarão em operação a partir de 2014. Via

É custoso acreditar que os sinais deste problema gravíssimo poderiam ter sido ajustados com planejamento e um pouco de racionalidade. O País que está prestes a obter o Grau de Investimento, Investment Grade, corre sério risco em ver o PAC virar um PAC-man de nosso desenvolvimento.

Anúncios


2 Responses to “Apagão é a conclusão do estudo “O PAC e o setor elétrico: Desafios para o abastecimento do mercado brasileiro (2007-2010)””


  1. 1 Conheça a única tecnologia do mundo que reduz a zero o consumo de aparelhos em modo de espera « Estratégia Empresarial
  2. 2 Custo da ineficiência energética no Brasil: R$ 4,7 bilhões pagos pelos consumidores « Estratégia Empresarial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: